Noticias

Setores público e financeiro impulsionam nuvem pública

nuvem pública

Mesmo com as oscilações da economia brasileira, o mercado de nuvem está cada vez mais competitivo e expandindo rapidamente. Segundo a nova edição do relatório ISG Provider Lens Public Cloud — Solutions & Services 2022, distribuído pela TGT Consult, o setor público e os mercados de serviços financeiros têm procurado mais serviços de cloud, como a nuvem pública, em uma utilização mais madura sendo observada este ano.

O estudo exemplifica essa procura com as ações da Serpro, empresa de serviços do governo federal, que, desde 2019, vem fechando acordos com os principais fornecedores de nuvem do mercado, como AWS. Além disso, o relatório revela que os estados e municípios têm utilizado a inteligência artificial (IA) para melhorar a automatização de processos, arrecadação de impostos e a previsão da demanda por serviços públicos, o que auxilia na gestão de custos e ajuste de orçamentos.

De acordo com Pedro L. Bicudo Maschio, analista de ISG e autor do estudo, os hiperescaladores de nuvem continuam capacitando parceiros de serviços locais, o que vem aumentando a oferta de serviços para empresas de todos os tamanhos. “Temos na região sudeste todos os principais data centers de nuvem pública, o que não é visto em outras regiões do mundo. Isso vem tornando o Brasil o principal hub de nuvem pública para a América do Sul. Esse avanço só é possível porque compradores e fornecedores têm sido rápidos em treinar seus times de especialistas para melhor aproveitar os serviços de nuvem”.

Tendência foi prevista

Para o setor bancário e de serviços financeiros, o relatório indica um aumento da adoção da nuvem em razão do open banking e dos meios de pagamento instantâneos, e que a tendência da modernização de serviços continua. O estudo ISG Provider Lens™ Public Cloud – Services & Solutions para o Brasil 2021, divulgado em dezembro de 2021 pela TGT Consult, indicou esta tendência, citando que, com as regulamentações para open banking entrando em vigor no Brasil em 2022, os serviços financeiros impulsionariam a aceleração da nuvem. De acordo com o relatório deste ano, a maturidade do mercado está impulsionando a demanda por ferramentas AIOps e FinOps para gerenciar a crescente complexidade impulsionada por mais aplicativos executados na nuvem.

Segundo o autor, as empresas brasileiras já são experientes em migrar múltiplos serviços para a nuvem, sendo comum que contratem mais de um fornecedor. “A realidade atual é de um ambiente multicloud, na qual os clientes buscam os melhores serviços em cada fornecedor de acordo com suas particularidades, para obter a melhor combinação de custo, desempenho e funcionalidade das soluções”. Ele destaca que empresas que ainda não exploram as diversas possibilidades e combinações de serviços devem buscar os parceiros certificadas e isentas para otimizar o uso dos recursos de nuvem.

No mais, o analista pontua que as certificações ainda são essenciais no processo de seleção de fornecedores, em conjunto com a estabilidade financeira para investir no crescimento e atualização dos profissionais. “Os hiperescaladores continuam lançando muitas novidades todos os anos, o que demanda atualização profissional constante. As empresas devem sempre avaliar a capacidade do fornecedor em atrair, reter, treinar, certificar e crescer seu quadro funcional para acompanhar o crescimento de mercado”.

Fique por dentro das inovações tecnológicas aqui no blog da https://www.itexperts.com.br/contato/

Originalmente publicado em TIInside

Mantenha-se atualizado

Leia também

BlogNoticias

A COMPUTAÇÃO EM NUVEM JÁ FAZ PARTE DO SEU DIA A DIA

Quero saber mais
BlogTecnologia e Educação

Escola na nuvem para professores

Quero saber mais
BlogNoticias

Novo mecanismo generativo AWS

Quero saber mais
Abra o chat
Olá, gostaria de um atendimento?
Olá! No que podemos te ajudar?