BlogTecnologia e Educação

O que é Blockchain na educação?

Blockchain na educação: saiba tudo sobre essa tecnologia empregada no processo educacional.

Você já deve ter ouvido falar sobre o blockchain como um conceito novo e revolucionário, sobretudo para as finanças. Essa é uma relação praticamente imediata, porém, não é a única. Isso porque há várias situações em que essa tecnologia pode ser vantajosa.

A segurança oferecida pela ferramenta não se limita mais ao mercado financeiro, podendo ser aproveitado também por outros setores. O blockchain na educação, por exemplo, pode revolucionar o modo como se trabalha hoje, agregando maior segurança e reduzindo a burocracia dos processos.

Quer entender o que é o blockchain e de que forma ele pode ser aplicado na educação? Continue a leitura para conferir!

O que você vai encontrar nesse artigo:

O que é blockchain?

Esta tecnologia foi criada há cerca de 10 anos como suporte para operações que envolvem criptomoedas, como o bitcoin. Podemos dizer que o blockchain é um tipo de livro gigante de registros digitais, que confere segurança e autenticidade para as transações, uma vez que ninguém é capaz de fraudá-las.

Hoje em dia, essa mesma virtude da tecnologia consegue ajudar outros segmentos. Tudo pode ser assinado e arquivado de forma digital por meio do blockchain, como uma consulta médica, créditos acumulados em disciplina e até a compra de um imóvel. Ou seja, ele não é restrito apenas a uma transação em bitcoin.

Desse modo, a tecnologia passa a ser uma alternativa para manter uma fonte de informação compartilhada, oferecendo mais segurança, diminuindo a quantidade de fraudes e, claro, garantindo maior confiabilidade para o armazenamento de informações e dados sigilosos.

Qual é a importância do blockchain na educação?

Essa tecnologia pode ser usada de algumas maneiras diferentes, garantindo muitos benefícios para as instituições de ensino e para os estudantes. Veja, a seguir, as principais vantagens de usá-la!

Possibilita o acesso a certificados digitais e diplomas

Usar o blockchain nas instituições de ensino permite que certificados e diplomas sejam emitidos e validados a partir da internet, sem precisar de documentos físicos ou restrições geográficas. Isso pode facilitar bastante a vida dos estudantes e das empresas interessadas nos alunos, pois o processo fica mais rápido e há redução de fraudes.

Permite a verificação automática de títulos e créditos

É bastante comum a solicitação de segunda via de diploma ou de comprovação de escolaridade por parte dos alunos, para que possam participar de processos seletivos ou concursos públicos, por exemplo.

No método comum, isso acaba levando muito tempo. Com o blockchain, a instituição pode verificar e validar as documentações solicitadas pelos alunos em questão de minutos.

Sem contar que, na maioria das vezes, o estudante nem precisa contatar a instituição de ensino para pedir esses documentos. Ele mesmo tem a chave de acesso e pode passá-la para a empresa ou instituição da prova que esteja participando.

Permite financiamentos estudantis e pagamentos dos estudantes

Com essa tecnologia, a instituição consegue eliminar todas as barreiras para o pagamento dos estudantes. Isso porque blockchains permitem a emissão de vouchers, que podem ser utilizados como créditos financeiros. E a boa notícia é que todos os vouchers são criptografados, conferindo uma segurança maior.

Outra grande vantagem é que a tecnologia reduz a burocracia para fazer os financiamentos estudantis. Afinal, vouchers poderiam ser criados e liberados quando os alunos atingissem determinados objetivos, ou seja, não seria necessário ter intermediários na operação.

Quando o estudante atingisse uma quantidade de presença “x” ou conquistasse uma nota “y”, por exemplo, ele teria acesso ao voucher de forma automática. Isso acaba gerando mais segurança para as instituições e para os alunos.

Oferece maior segurança às informações

Os dados e as informações de uma instituição de ensino devem ser guardados de maneira totalmente segura, já que muitos deles podem ser sigilosos, como os resultados de um vestibular. Essa tecnologia é fundamental para aumentar a segurança no armazenamento.

A segurança é garantida pois, quando as informações e dados são inseridos no blockchain, eles não podem ser modificados ou invadidos sem a autorização do dono ou responsável pela informação. Assim, a confiança entre estudantes e a instituição é reforçada, uma vez que a organização consegue garantir a confiabilidade dos dados.

Contribui para a desmaterialização de documentos

Essa é uma tecnologia capaz de substituir de vez o papel, desmaterializando os documentos. Isso elimina o medo de invasão, falsificação ou de perda de registros ou documentos em papel que sejam relevantes. Sem contar que há uma enorme redução de gastos com armazenamento de documentos.

Centraliza informações relevantes

Por fim, um grande benefício de usar esse recurso é a possibilidade de ter um registro permanente da toda a vida acadêmica do estudante, sendo possível reunir informações como faltas, histórico escolar, notas e muitos outros dados importantes.

Dessa forma, consegue-se reduzir a quantidade de fraudes, já que a perda ou modificação desses documentos não ocorrem facilmente. Além disso, a tecnologia facilita a transferência do estudante para outro curso, pois basta apenas repassar a chave de acesso ao perfil do aluno para acessar todas as informações.

Como o blockchain na educação pode revolucionar o ensino?

Nas escolas existem diversas informações e dados vulneráveis, que podem ser alvo de fraudes. O mesmo ocorre em vestibulares e concursos, devido à grande quantidade de informações. E caso uma instituição deixe de existir, os dados e informações dos estudantes, como diplomas, podem acabar se perdendo.

Com seus protocolos de uso, o blockchain assegura total segurança no armazenamento de informações e dados que não podem vazar, como provas de vestibulares e concursos. Essa é uma grande revolução na educação, pois gera confiança e transparência na relação entre os alunos e as instituições de ensino.

Outro grande avanço proporcionado pelo blockchain na educação é a proteção da propriedade intelectual. Atualmente, o trabalho intelectual no Brasil não é muito valorizado. Por isso, garantir a sua proteção é uma tarefa difícil. Trabalhos escolares e artigos publicados, por exemplo, são constantemente copiados e apresentados como novos.

Agora pare para pensar se existisse um sistema no qual os autores das obras pudessem publicá-las e ainda receber um valor pelas citações. Por meio do blockchain, é possível criar essa plataforma, de modo a incentivar o desenvolvimento do trabalho intelectual nas instituições e, com isso, contribuir para o conhecimento científico no país.

Apesar de ter sido desenvolvida inicialmente para o setor financeiro, essa tecnologia pode ser aplicada em diferentes setores, tendo um impacto bastante positivo. Com isso, o blockchain na educação pode ser revolucionário e representa uma oportunidade que não deve ser deixada de lado.

Fique por dentro das tendências e inovações educacionais aqui no blog da ITExperts!

Originalmente publicado em: blog.elevaplataforma.com.br/blockchain/

Conheça ITExperts e nossas soluções em cloud para Educação.

Solução em infraestrutura educacional.

Mantenha-se atualizado

Leia também

BlogTecnologia e Educação

O LMS baseado em nuvem veio para ficar

Quero saber mais
Blog

Saiba mais sobre o Amazon S3 Glacier

Quero saber mais
BlogTecnologia e Educação

Learning Analytics: o que é essa ferramenta e qual o seu diferencial

Quero saber mais
Abra o chat
Olá, gostaria de um atendimento?
Olá! No que podemos te ajudar?