Blog

Case: Banco VR migra para a nuvem AWS

AWS

Para manter a alta disponibilidade de seus serviços e otimizar o desempenho operacional, a VR decidiu migrar sua infraestrutura tecnológica do Banco VR para a nuvem da Amazon Web Services (AWS), a fim de melhorar sua experiência de maneira rápida e segura. O objetivo é gerar oportunidades, inovar e intensificar seu diferencial competitivo durante sua jornada de transformação digital.

O Banco VR é uma instituição ativa no Banco Central e, embora não esteja aberto aos clientes externos, tem o objetivo de atender às necessidades e interesses das empresas que compõem o ecossistema da VR. O Banco foi criado em um ambiente on-premises, e com os avanços planejados e o crescimento desse ecossistema, a VR viu a necessidade de dar mais vazão aos negócios.

A migração foi um processo de médio prazo, com grande apoio do time de arquitetos e engenheiros da VR e da AWS e dezenas de conferências entre os profissionais do Brasil e da Austrália, que tinham muito conhecimento sobre migrações desta espécie.

Benefícios AWS

“Os principais benefícios dessa migração foram a maior resiliência, maior capacidade de expansão, elasticidade em conjunto com redução de custos, uma plataforma up to date e melhora na qualidade de vida das equipes técnicas do ecossistema VR, com a adoção de serviços gerenciados AWS. O resultado final impressionou a todos”, explica Renato Teixeira, diretor-executivo de Produtos e Plataformas as Service da VR.

A mudança trouxe uma série de benefícios, como o aumento da capacidade de processamento de PIX. Antes, eram necessárias seis horas para processar o volume de transações PIX que a instituição realiza diariamente. Agora, esse processo gasta apenas alguns poucos minutos. A VR registrou ainda maior agilidade no processamento de pedidos dos departamentos de Recursos Humanos dos clientes e uma melhora significativa no serviço prestado aos estabelecimentos comerciais.

“Em todo o mundo, empresas do setor financeiro confiam na AWS para criar e transformar seus serviços com os mais altos níveis de privacidade de dados e segurança. Realizar a migração de uma infraestrutura com esse grande volume de processamento, em uma instituição regulada, é uma enorme responsabilidade”, afirma Cleber Morais, diretor para o Setor Corporativo da AWS Brasil. “A VR é uma empresa referência no mercado, portanto, era fundamental que o processo fosse realizado e acompanhado de forma a garantir a disponibilidade do serviço, sem prejuízo à rede credenciada ou ao consumidor final”, finaliza.

Fique por dentro das inovações tecnológicas aqui no blog da https://www.itexperts.com.br/contato/

Originalmente publicado em TIInside

Mantenha-se atualizado

Leia também

BlogNoticias

Mistral Large (AI) – agora disponível no Amazon Bedrock

Quero saber mais
BlogNoticias

Tripé 5G, Edge Computing e Cloud exige mudança cultural na organização

Quero saber mais
BlogNoticiasTecnologia e Educação

Estatísticas da computação em nuvem na educação mundial

Quero saber mais
Abra o chat
Olá, gostaria de um atendimento?
Olá! No que podemos te ajudar?